Por que o Natal é tão importante para evangelizar as famílias?

Tempo de leitura: 7 minutos

image_pdfimage_print
O Natal é a celebração do nascimento do Menino Deus, mas não apenas isso. Natal é a celebração das famílias. Com o nascimento de Jesus surgiu a família mais importante da história da humanidade para o cristianismo: a Sagrada Família.

Deus quis que Jesus, quando veio a este mundo, tivesse uma família. Também Jesus assim o quis. Por isso, por anos viveu com a Santíssima Virgem e com São José enquanto crescia em graça e sabedoria (Lc 2,52).  

O fato de Jesus ter nascido e permanecido ao lado de sua mãe e do seu pai adotivo demonstra a importância, a nobreza e a santidade das famílias.  Por isso a Igreja aponta na constituição dogmática Lumen Gentium, um dos mais importantes textos do Concílio Vaticano II, que “é no seio da família que os pais são para os filhos, pela palavra e pelo exemplo, os primeiros mestres da fé” (LG, 11).

São José e a Virgem Maria foram mestres de Jesus, educando-o no amor, como exemplos de doação de suas vidas para o cumprimento dos desígnios de Deus.  Assim, também, devem ser todas as famílias. No entanto, muitas seguem suas vidas como se Deus não existisse.

É urgente, portanto, e necessário evangelizar as famílias e o Natal vem a ser uma indispensável oportunidade para isso. Se nesta data a Igreja celebra também a santidade das famílias, por que não resgatar as que estão desgarradas, afastadas de Deus e buscar fortalecer aquelas que já estão presentes nas comunidades?

Mas de que maneira? O processo de evangelizar as famílias pode começar pela exaltação de seu papel na Igreja como berço de vocações – seja religiosa ou matrimonial.  Deve-se  indicar sua importância na formação e na educação moral e cristã dos filhos para que eles sejam, no futuro, cristãos conscientes, engajados em sua comunidade e para que também formem suas famílias à exemplo da Sagrada Família.

São João Paulo II dizia que a família é o santuário da vida, e é assim que elas precisam ser tratadas e percebidas (cf. Carta às famílias, 11). O Natal é a oportunidade de pôr em evidência a importância de um matrimônio cujo caminhar conduza seus membros a Deus.

As famílias precisam ser recordadas de que são construídas no amor manifesto no diálogo, na bondade, na ajuda mútua, na compreensão e no perdão. Uma família edificada em Deus tem mais forças para enfrentar os diversos males que tentam destruí-la e sairão fortalecidas e, ainda mais, unidas de cada batalha.

Fontes: 

Bíblia Sagrada
Constituição dogmática Lumen Gentium
Carta do Papa João Paulo II às famílias – GRATISSIMAM SANE – 1994 – Ano da Família

image_pdfimage_print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *